Coronavac é segura e oferece resposta imune em 97% dos casos; primeiro lote deve chegar ao Brasil amanhã

Dados preliminares de testes clínicos com a CoronaVac, vacina experimental contra a covid-19 da chinesa Sinovac, mostram que ela é segura e oferece resposta imune dentro de 28 dias em 97% dos casos. É o que aponta estudo publicado nesta terça-feira (17) pela revista científica britânica Lancet. Entretanto, o nível de anticorpos produzidos foi menor do que o visto em pessoas que se recuperaram da doença. Os pesquisadores disseram que o imunizante pode fornecer proteção suficiente, com base na experiência com outras vacinas e em dados de estudos pré-clínicos em macacos.

 

Os estudos da CoronaVac envolvem 13 mil voluntários no Brasil. Caso seja comprovada a segurança e a eficácia do imunizante, o Butantã pedirá à Anvisa o registro do vacina – condição fundamental para eventual compra por parte do governo federal. Ontem (17) João Doria (PSDB), informou que o Instituto Butantan, que produzir a vacina em parceria com a Sinovac, deve receber o primeiro lote da vacina Coronavac amanhã (19), um dia antes do prazo previsto.

 

Segundo os pesquisadores, os resultados do estudo amplo de Fase 3 serão cruciais para determinar se a resposta imune gerada pela CoronaVac é suficiente para proteger as pessoas da infecção pelo novo coronavírus. Vale ressaltar que as farmacêuticas norte-americanas Pfizer e Moderna também mostraram, recentemente, que suas vacinas experimentais são mais de 90% efetivas, com base em dados preliminares de testes em estágio avançado.

Compartilhar agora
X