“1ª ou 2ª onda? Não importa. Não acabou”: médico alerta para aumento da taxa de ocupação de leitos de UTI em Petrolina

“1ª ou 2ª onda? Não importa. Não acabou”. Foi com essa mensagem, publicada em sua rede social no Twitter, que o médico intensivista do Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do São Francisco (HU-Univasf), Pedro Opará, alertou para a taxa de 80% de ocupação dos leitos de UTI exclusivos para pacientes com covid-19 na unidade hospitalar. Ontem (25), segundo dados da secretaria de Saúde do município, dos 10 leitos disponíveis no HU, 8 estavam ocupados.

 

Em dados gerais, segundo o boletim, Petrolina tem 54,83% das vagas públicas de UTI ocupadas. Esse número estava abaixo de 30% semanas atrás.  Até ontem, dos 31 leitos disponíveis, 17 estavam ocupados por nove pacientes de Petrolina e oito de outras cidades da região. O apelo de Pedro se dá em meio ao crescimento também do número de casos de covid-19 na cidade Pernambucana.

 

Somente entre segunda (23) e ontem (25), 313 novos casos foram confirmados. Atualmente, Petrolina contabiliza 9.145 casos acumulados, sendo que 6.650 já estão recuperados e 125 vieram a óbito. “Se puder, fique em casa. Se sair use máscara e não toque nela. 1ª ou 2ª onda? Não importa. Não acabou”, escreveu o médico.

foto: reprodução/Twitter

Compartilhar agora
X