Coronavac poderá ser aplicada no Brasil mesmo sem aval da Anvisa, diz Dória; entenda

A Coronavac, vacina contra a covid-19 desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, pode ser aplicada na população brasileira sem a aprovação formal da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Entretanto, isso só poderá acontecer caso outras agências de vigilância sanitária que também estão avalizando o imunizante nos EUA, Europa e sobretudo na Ásia, validem a vacina, disse o governador João Doria (PSDB) em entrevista ao jornal Metrópoles.

 

Doria contou ainda que testes com 50 mil voluntários chineses demonstraram uma eficácia do imunizante de 95,7%, e que a previsão é de que os resultados sejam divulgados na primeira semana de dezembro.

 

Hoje, o governador fez duras críticas à demora do governo federal em desenvolver um plano de vacinação para os brasileiros. Dória disse que essa demora “causa perplexidade” visto que o país tem três vacinas em processo de análise na Anvisa, incluindo a Coronavac. A expectativa é que o plano de imunização seja apresentado na segunda-feira (30).

Compartilhar agora
X