Vacina de Oxford gera resposta “robusta” entre idosos

A vacina da AstraZeneca, desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford, produz resposta imunológica robusta em idosos, mostram resultados preliminares publicados hoje (26) pelo jornal Financial Times. A vacina desencadeia a produção de anticorpos protetores e células T em grupos de pessoas com idade mais avançada.

 

Além disso, os resultados preliminares mostram que o grupo também tem menos reações adversas à substância. Os detalhes na íntegra serão publicados em breve em 1 jornal clínico. Vale lembrar que dados divulgados em julho já apontavam que a vacina era capaz de induzir “respostas imunes robustas” em grupo de adultos saudáveis com idades de 18 a 55 anos.

 

O Brasil tem acordo com a AstraZeneca para a aquisição de 30 milhões de doses independentemente do resultado dos testes. A parceria visa também a incorporação de tecnologia para a fabricação, pela Fiocruz, de mais 70 milhões de unidades, dependendo do êxito do ensaio clínico. 5 mil voluntários participam dos estudos clínicos da vacina no Brasil.

Foto: DADO RUVIC / REUTERS

Compartilhar agora
X