TOMARA, NÉ? Presidente da Pfizer no Brasil afirma que a pandemia ‘será cada vez mais leve’

A presidente da Pfizer no Brasil, Marta Díez, acredita que pandemia da covid-19 no país ‘será cada vez mais leve’. Quando questionada a respeito da duração da pandemia, a executiva se mostrou otimista. “Em março de 2020, todo mundo dizia que a pandemia ia durar dois meses, que seria muito curta. É difícil dar uma data. Acho que não será uma data, será uma fase. A pandemia vai ser cada vez mais leve, a doença vai estar lá e vamos aprender a viver com ela”, disse em entrevista ao jornal O Globo.

 

Díez ressalta, no entanto, o papel fundamental da vacina para a mudança de cenário. “Há um ano, em fevereiro e março do ano passado, foi um momento muito difícil da pandemia, quando não tínhamos vacina. A grande diferença é a vacinação sem dúvida alguma. A vacinação contra doenças infecciosas é uma ferramenta importantíssima de saúde pública, em particular, no caso da pandemia de covid-19”.

 

Ela aproveitou para elogiar a aderência do brasileiro à vacinação. “Esse declínio (de casos graves e mortes) é resultado de uma vacinação muito bem sucedida aqui no Brasil. Vemos em diferentes países: os casos de populações vacinadas versus populações não vacinadas são muito diferentes. Acho que temos uma situação diferente, muito mais positiva, mesmo agora com a chegada da variante ômicron”. Para Marta, é de extrema importância a garantia de acesso às vacinas para países de baixa e média renda para haver uma mudança global na pandemia.

 

foto: Eduardo Frazão/Exame

Compartilhar agora
X