Sobreviventes da tragédia de Capitólio desabafam sobre o ocorrido: ‘É um trauma inexplicável’

No último sábado (8), o Brasil lidou com mais uma tragédia ambiental, dessa vez, em Capitólio-MG, onde uma rocha desabou e atingiu três lanchas, deixando dez pessoas mortas e alguns feridos. Alguns sobreviventes relataram sobre o susto.

“É um alívio mesmo, uma sensação de pertencimento, das pessoas te esperando, todo mundo se importando”, completou Isabel Martins da Costa, uma das sobreviventes da tragédia em Capitólio. Isabel estava com a irmã, Ana Costa, e outros familiares em um passeio de lancha. Isabel sofreu uma forte pancada na cabeça e teve que levar 200 pontos na região da cabeça.

“Eu lembro de vi a rocha caindo, vindo uma onda preta em cima do barco. A gente afundou, mergulhou e nessa hora eu falei: ‘eu vou morrer’ , desabafou Ana, que também ficou muito ferida.

 

Natural de Jaú (SP), Michel Leite Neves, afirma que não escutou pessoas pedindo para se afastar por conta do barulho da cachoeira. “Foi assustador. Na hora, a gente imagina que está morrendo. Não tem como descrever o sentimento, foi a pior sensação da minha vida. Estamos bem abalados, chocados. É um trauma inexplicável’, dimensiona o jovem paulistano.

Compartilhar agora
X