Salvador pode discutir volta de eventos a partir de julho: “É preciso que a população faça a sua parte”, diz Bruno Reis

“Passando o mês de julho, todos cumprindo os protocolos e seguindo as regras, teremos condições de diante do avanço no processo de vacinação avançar também nas flexibilizações”, disse o prefeito Bruno Reis nesta segunda-feira (14), sobre a retomada de eventos presenciais em Salvador. “Lá para o dia 10 ou 15 de julho nós vamos discutir avanços importante para a encomia da nossa cidade”, complementou o gestor, que ainda falou sobre as grandes festas.

 

“Começar até a organizar, porque tem que ser feito com antecedência, o Réveillon e o Carnaval do ano que vem, mas para isso é preciso que a população faça a sua parte. Esse mês de junho pode ser decisivo para a nossa cidade, mas a prefeitura não pode passar sozinha por essa batalha”, acrescentou. Há um temor em relação ao mês de junho, por conta dos diversos eventos festivos como São João, São Pedro e o, logo em seguida, o 2 de Julho.

 

Bruno Reis lembrou que entre a primeira e a segunda onda foi possível ampliar o número de leitos de UTI e clínicos para atender a população, o que não será mais possível dessa vez já que a prefeitura chegou ao limite de equipamentos, infraestrutura e pessoal, e pediu que a população se protegesse para evitar o caos. Essa semana, os números apresentaram uma leve queda na capital baiana.

 

*com informações Correio da Bahia

foto: Manu Dias / GOVBA

Compartilhar agora
X