Robinho é condenado em 2ª instância na Itália por violência sexual

O jogador Robinho e um amigo, identificado como Ricardo Falco, foram condenados em 2ª instância pela Corte de Apelação de Milão pelo crime de violência sexual de grupo. A sentença, divulgada nesta quinta-feira (10), referenda uma pena de nove anos de prisão. Os dois foram condenados por abusar sexualmente de uma mulher albanesa na boate Sio Café, em Milão, em janeiro de 2013. À época Robinho era um dos principais jogadores do Milan.

 

A condenação do jogador e de seu amigo foi baseada no artigo “609 bis” do código penal italiano, que fala da participação de duas ou mais pessoas reunidas para ato de violência sexual, forçando a vítima a manter relações sexuais por sua condição de inferioridade “física ou psíquica”. A investigação apontou que, a mulher, hoje com 30 anos, estava “completamente bêbada” quando foi dominada e submetida a relações sexuais sem o seu consentimento com o jogador e seus amigos.

 

Os advogados dos dois acusados irão recorrer à Corte de Cassação italiana, o equivalente ao STF brasileiro. Apenas após o julgamento em 3ª instância um acusado por ser considerado culpado no país.

foto: Ivan Storti/Santos FC/Fotos Públicas

Compartilhar agora
X