POLÊMICA: Lembra do outro Zé Vaqueiro? Ele desistiu de briga por nome e disse que foi traído por empresa de Xand Avião, entenda:

“É o Zé Vaqueiroooo, o originaaaaal…” É difícil não ouvir por aí o bordão do dono de hits como “Tenho medo”, “Letícia”, “Cangote” e “Volta comigo bb”. Ele se chama José Jacson de Siqueira dos Santos Júnior, tem o nome artístico Zé Vaqueiro e é um dos cantores mais ouvidos do Brasil.

 

Muita gente não sabe que o termo “o original” no bordão surgiu para diferenciá-lo de um homônimo de história parecida, trajetória semelhante no interior de Pernambuco e que chegou a contestar o registro do nome artístico, mas acabou comendo poeira, com sucesso bem menor.

 

Agora , o “outro Zé Vaqueiro”, nascido Wesley dos Santos Vieira, mudou o nome artístico para Zé Estilizado. Ele desistiu da disputa no Instituto Nacional de Propriedade Inteletctual (INPI). Wesley diz ao g1 que foi traído pela Vybbe, empresa de Xand Avião, que contratou o Zé Vaqueiro famoso.

 

A ideia de Wesley era mudar voluntariamente o nome e abandonar a contestação no INPI. Em troca, a Vybbe o ajudaria a pagar o material de divulgação com a nova marca. Mas ele diz que acabou ficando sem o nome artístico e sem a ajuda supostamente prometida.

 

Hoje, fãs do Brasil todo reconhecem e curtem José Jacson como Zé Vaqueiro. Até seu casamento virou polêmica nacional, por falta de convite para a mãe. Mas até o início de 2020 a questão não era tão óbvia: no Spotify, havia apenas um perfil com nome Zé Vaqueiro, e com músicas de José Jacson e Wesley misturadas.

 

Ambos dizem que não sabiam da existência do outro ao escolher o nome, se conheceram e até beberam juntos. Wesley até colocou o complemento “Estilizado” no nome para diferenciar.

 

Os dois passaram rapidamente de vídeos caseiros com pouca repercussão a clipes vistos milhões de vezes no YouTube. Até o início de 2020, estavam em patamar semelhante de sucesso. Mas desde então José Jacson disparou e ainda assinou contrato com a Vybbe. (G1)

Compartilhar agora
X