reprodução

Pesquisas apontam eficácias das vacinas Pfizer/BioNTech e CoronaVac contra a variante de Manaus

Um estudo publicado na científica New England Journal of Medicine, nesta segunda-feira (8), mostra que a vacina desenvolvida pela Pfizer/BioNTech contra a Covid-19 foi capaz de neutralizar uma variante do coronavírus de Manaus. Em pesquisa, o Instituto Butantan mostrou que a CoronaVac também é eficaz contra a cepa de Manaus.

 

A pesquisa foi realizada por cientistas das empresas e do setor médico da Universidade do Texas, e diz que a amostra de sangue colhida de pessoas que receberam a vacina Pfizer/BioNTech neutralizou uma versão fabricada do vírus que continha as mesmas mutações carregadas na porção espinhosa da altamente contagiosa variante P.1, identificada no Brasil. 

 

A Pfizer acredita que sua vacina também tem alta probabilidade de proteger contra a variante sul-africana. Porém, a farmacêutica está planejando uma terceira dose de reforço da vacina, assim como uma versão reformulada para combater a variante e assim entender melhor a resposta imunológica.

 

Em estudo preliminar, o Instituto Butantan mostrou que a CoronaVac também é eficaz contra a variante de Manaus. A pesquisa foi realizada com amostras de sangue de pessoas vacinadas com a CoronaVac e que foram testadas para verificar a eficácia contra a variante P.1.  De acordo com os resultados,  os anticorpos produzidos pelo imunizante se mostraram eficazes contra a cepa. O estudo ainda passará por ampliação para obter dados definitivos, quando então deverá ser publicado.

 

Fonte: Estadão

Compartilhar agora
X