Novembro teve as temperaturas mais altas para o mês em toda a história

O mês passado foi o novembro mais quente da história mundial, quando as temperaturas foram 0,77ºC mais altas do que a média para o mês dos 30 anos de 1981 a 2010. Também superaram em 0,13ºC os recordes anteriores para esse período, registrados em 2016 e 2019, é o que aponta um relatório do Serviço de Mudanças Climáticas Copernicus da União Europeia, divulgado hoje (7).

 

Os 12 meses entre dezembro de 2019 e novembro de 2020 registraram temperaturas 1,28ºC superiores na comparação com a era pré-industrial, segundo o balanço. Além disso, o período de 2015 a 2020 também representa os 6 anos mais quentes já registrados na história. Com o novo recorde no mês de novembro, o planeta aproxima-se perigosamente do primeiro limite máximo do Acordo de Paris, que celebra o seu quinto aniversário esta semana.

 

O pacto, assinado em 2015 por 195 países que se comprometeram a reduzir as emissões de gases de efeito estufa, visa a manter o aquecimento global abaixo de +2°C, se possível a +1,5°C, para limitar os impactos devastadores de tempestades, secas e incêndios. Apesar disso, o planeta tem aquecido a uma taxa média de 0,2°C por década desde o fim dos anos 70, lembrou o Copernicus. O aquecimento global já atingiu cerca de 1,2°C e é pouco provável que em 2020 se inverta a tendência.

foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Compartilhar agora
X