Justiça concede regime aberto para Suzane Von Richthofen

Condenada por matar os pais em 2002, Suzane Von Richthofen deixou a penitenciária de Tremembé nesta quarta-feira (11) para cumprir pena em regime aberto. A informação foi confirmada pela Secretaria de Administração Penitenciária de São Paulo.

 

Segundo o órgão, a Justiça concedeu a progressão do regime prisional de Von Richthofen para regime aberto nesta quarta. Ela deixou a prisão Feminina Santa Maria Eufrásia Pelletier de Tremembé por volta das 17h35.

 

De acordo com o Tribunal de Justiça de São Paulo, o processo de cumprimento de pena de Suzane corre sob segredo de justiça, mas confirmou a progressão da pena. Em nota encaminhada à CNN, o poder judiciário informou que 2ª Vara de Execuções Criminais de Taubaté proferiu nesta quarta-feira (11) a progressão do regime de Richthofen para aberto, após ter “verificado o cumprimento dos requisitos estabelecidos pela Lei de Execução Penal”.

 

Condenação ocorreu em 2002

Suzane Von Richthofen foi condenada por matar os pais Manfred e Marísia Von Richthofen em 31 de outubro de 2002. O crime, que, à primeira vista, parecia latrocínio, teve o homicídio declarado por Suzane e pelos irmãos Daniel e Cristian Cravinhos, que confessaram o crime. Suzane e Daniel eram namorados à época.

 

Em agosto de 2014, a 1ª Vara de Execuções Criminais de Taubaté decidiu pela progressão do regime semiaberto. Na época, em sua decisão, a juíza argumentou que Suzane “encontra-se presa há 12 anos, não apresenta anotação de infração disciplinar ou qualquer outro fator desabonador em seu histórico prisional”.

 

No entanto, Suzane Von Richthofen declarou na época, por escrito, que não tinha interesse no regime semiaberto por “temer por sua vida fora do cárcere”.

 

Mais tarde, em 2015, ela progrediu novamente para o regime semiaberto, com direito a saídas temporárias. Após autorização da Justiça, Suzane começou a cursar ensino superior.

 

Agora, quase 21 anos depois da condenação, Richthofen cumprirá a pena em regime aberto.

 

Com informações CNN

Foto: Reprodução/Record TV

Compartilhar agora