Jogadora brasileira denuncia assédio moral nos bastidores do Barcelona

A atacante Giovana Queiroz, de 18 anos, publicou nesta terça-feira (29) uma carta aberta ao presidente do Barcelona em suas redes sociais. Na mensagem, a atleta da Seleção Brasileira Feminina denuncia episódios de assédio moral e psicológico cometidos por mais de uma pessoa dentro do clube. “Não se pode tolerar a cultura machista de assédio a mulheres. A maioria dos agressores utiliza seu poder dentro das instituições para subjugar suas vítimas, incluindo as mais vulneráveis como mulheres menores de idade”, escreveu.

 

Giovana, que já havia feito uma denúncia formal dentro do clube, citando os responsáveis pelos abusos, mas decidiu publicar a carta como forma de estimular que outras mulheres denunciem situações como as vividas por ela. Dentre as acusações da carta está um confinamento ilegal no começo de 2021, quando a médica do clube lhe impôs uma quarentena pouco usual. “Ao ser questionado, o departamento médico do clube respondeu: ‘seu caso é distinto e fomos autorizados a fazer um confinamento especial para você’. Eu fiquei indignada e perguntei: ‘Por que especial?’. O departamento não respondeu e evitou falar sobre o assunto”.

 

Segundo ela, autoridades sanitárias da Catalunha confirmaram que a medida era excessiva.  “O clube me prendeu em casa e me impediu de treinar e ter uma vida normal, estava devastada”, relembra a jogadora. Depois de cumprir essa quarentena, Gio viajou para os Estados Unidos para se juntar à Seleção Brasileira “com pleno conhecimento do clube”. Mas, ao voltar, a brasileira foi acusada de indisciplina e afastada da equipe. Ao questionar a medida, ouviu de um diretor que mantinha-se irredutível e agressivo: “não se preocupe, cuidaremos bem de você”.

 

Giovana isenta o Barcelona de responsabilidade direta pelo assédio sofrido, mas cobra que o clube “deve ser responsável por cuidar da integridade física, mental, psíquica e moral frente qualquer forma de violência”. O Barcelona ainda não se manifestou publicamente sobre as acusações de Giovana. Com informações da CNN

 

foto: reprodução/Instagram

Compartilhar agora
X