Governo de São Paulo reserva 12 milhões de doses de vacina contra Covid-19 para crianças de 3 a 11 anos

O governo paulista anunciou, nesta quarta-feira (8), que o estado reservou 12 milhões de doses da CoronaVac para crianças de 3 a 11 anos. O imunizante ainda não foi aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para essa faixa etária, mas o Instituto Butantan irá enviar uma nova solicitação para a liberação da vacina para esse público-alvo.

 

O Instituto paulista já havia pedido a autorização para a aplicação da vacina nas crianças, em agosto, no entanto, o pedido foi recusado. “Agora temos um segundo pedido, acompanhado dos estudos feitos pela Sinovac, laboratório privado chinês que produz a CoronaVac. Lembrando que a CoronaVac já é aplicada em crianças de 3 a 11 anos na China, Filipinas, Malásia, Chile e Equador. Portanto, com isso, o Instituto Butantan entende que é hora de iniciar a vacinação de crianças no Brasil e a Coronavac mostra-se eficaz, segura e adequada para a vacinação de crianças”, afirmou o governador João Doria.

 

Segundo o governo, a quantidade de doses da vacina é suficiente para imunizar todas as crianças de 3 a 11 anos do estado de São Paulo, que tem 5,1 milhões de pessoas destas faixas etárias. O excedente deve ser negociado pelo Instituto Butantan com outros países, estados e municípios do Brasil.

 

“A Coronavac é a vacina mais aplicada em todo o mundo, com eficácia e segurança mais do que comprovadas, inclusive pelo uso em outros países, e deve ser sim usada em crianças. Estamos preparando o segundo dossiê para a Anvisa solicitando essa autorização e esperamos que a Anvisa nos atenda neste pleito, que é necessário para o Brasil, à semelhança do que acontece em outros países, já usando extensivamente essa vacina”, declarou o Diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas.

 

Com informações da Revista Crescer

Compartilhar agora
X