Caso Beatriz: Lucinha dispara sobre possível motivação do crime: ‘Não convence’

Após o final da coletiva de imprensa concedida por autoridades, Lucinha Mota se pronunciou de maneira firme: “Não convence”, e espera mais informações concretas das próximas investigações.

 

A coletiva foi finalizada antes do meio-dia desta quarta-feira (12) e, logo em seguida, a mão de Beatriz respondeu alguns questionamentos da imprensa. Para Lucinha, o inquérito do caso Beatriz foi incompleto, deixando claro que faltou material: “No inquérito de Beatriz faltou aqueles saquinhos luminosos, não tinha. Foi a Polícia Federal que forneceu. Isso é comum de você encontrar em qualquer delegacia. Nós, da sociedade, temos que bater na tecla e cobrar todos os dias investimentos do Estado”, disparou a mãe da criança assassinada com vários golpes de facas.

 

Além disso, Lucinha deixou claro ao ser questionada sobre Marcelo da Silva ter sido realmente o executor do crime: “Nós acreditamos na possibilidade que uma pessoa desconhecida não entraria naquele Colégio, gente. É um Colégio administrado por freiras. Primeiro, se você não tiver vestido de forma adequada, você já é barrado na porta”

 

Como teve uma mudança de informação a respeito da quantidade de facadas, onde tinha sido 42 facadas, mas acabou sendo 10, de acordo com a declaração do secretário, nesta manhã (12), Lucinha afirmou que não convence e que, além disso, os advogados da família já estão trabalhando e que vão partir pra cima desse inquérito. “inocente aqui não cabe. Só o DNA não é suficiente.”

 

Compartilhar agora
X