Canadá aprova medicamento da Pfizer e disponibiliza tratamento para 1 milhão de pessoas

No Canadá, a principal autoridade sanitária aprovou o uso de um tratamento desenvolvido pela Pfizer contra a Covid-19. O premiê canadense, Justin Trudeau, anunciou a compra de um lote do medicamento, chamado Paxlovid, suficiente para tratar 1 milhão de pessoas.

 

De acordo com Trudeau, 30 mil tratamentos já chegaram ao Canadá, enquanto 120 mil são esperados até o final de março deste ano.

 

Faz-se necessário enfatizar que a pílula contra Covid da Pfizer reduz em 89% o risco de hospitalização ou morte em adultos considerados de alto risco, segundo dados dos ensaios clínicos, que ainda não foram revisados por outros cientistas.

 

Para que o Paxlovid funcione, o medicamento ser utilizado dentro de cinco dias após o aparecimento dos sintomas, por pessoas com alto risco de desenvolver a forma grave da doença.

 

O medicamento da Pfizer, conhecido como inibidor de protease, é desenvolvido para bloquear uma enzima de que o vírus precisa para se multiplicar. Quando tomado junto com uma dose baixa de outro comprimido antiviral chamado ritonavir, permanece no corpo por mais tempo. Três comprimidos devem ser tomados duas vezes ao dia durante cinco dias.

A Health Canada, órgão do governo canadense responsável pela aprovação da nova droga, ressaltou que as vacinas contra Covid-19 continuam a ser a principal forma de evitar formas graves da doença. “Nenhum medicamento, incluindo o Paxlovid, substitui a vacinação. A vacinação continua sendo a ferramenta mais importante na prevenção de doenças graves da infecção por Covid-19”, disse a agência.

 

 

 

Compartilhar agora
X