Cai percentual de mortes de idosos após início da vacinação em Juazeiro e Petrolina, mas novos casos e taxas de mortalidade aumentam

Pesquisa de evolução da Covid-19 nos municípios de Juazeiro-BA e Petrolina-PE, realizada pelo colegiado de Economia da Faculdade de Petrolina (Facape), aponta que houve uma redução de mortes em idosos em decorrência de complicações da doença. O coordenador da pesquisa e doutor em economia aplicada, João Ricardo de Lima, explica que, entretanto, foi notado um aumento percentual de óbitos nas faixas que ainda não tomaram a vacina, o que ocasionou um aumento do índice de mortes, em uma análise geral.

 

A pesquisa mostra que em Juazeiro, os óbitos cresceram 115,1%, quando comparado janeiro e fevereiro, com março e abril. Em Petrolina, o crescimento foi de 212,2%. Apesar dos indicadores mostrarem que o número de casos de Covid-19 aumentou na região do Vale do São Francisco, a taxa de mortalidade, que é a razão entre óbitos e casos confirmados, é abaixo da média nacional (2,8%) e regional (2,47%). Na cidade baiana, a taxa passou de 1,83% em janeiro para 1,75% em abril. Em Petrolina, essa taxa era de 1,2% em janeiro e subiu para 1,45% em abril.

 

A pesquisa também registrou aumento na quantidade de novos casos em Petrolina, nos meses de março e abril, em relação a janeiro e fevereiro. Nos dois primeiros meses do ano foram 4.393 novos casos, mas o número subiu para 7.768 em março e abril. Já em Juazeiro, foram 1.664 novos casos no primeiro bimestre e 4.231 nos dois meses seguintes. Ou seja, nas duas cidades o aumento foi muito elevado nos meses de março e abril. Nos meses de março e abril o município de Petrolina fez mais de 30 mil testagens, enquanto Juazeiro registrou com pouco mais de 6 mil testes durante o mesmo período. O indicado é que se faça o máximo de testes na população, aponta o pesquisador.

foto: arquivo

Compartilhar agora
X