“Vamos vacinar 50% do país até junho e 50% até dezembro” diz ministro da Saúde que alerta para nova variante

Pressionado por senadores sobre a compra de vacinas contra o novo coronavírus, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, prometeu que o governo federal irá “vacinar todo o país em 2021”: “50% até junho e 50% até dezembro”. O titular da pasta foi convidado por senadores para prestar esclarecimentos sobre o trabalho realizado no combate à pandemia.

 

“O contrato do Instituto Butantan que fechamos é completo, de 100 milhões de doses. A única diferença, entre as 46 primeiras [milhões de doses] e depois de 64 [milhões de doses], é a entrega. Isso estava no contrato. Mas, por uma pressão política, precisamos, mesmo sem ter recebido as primeiras doses, encomendar o segundo lote. Isso está escrito, é público no contrato.”

 

NOVA VARIANTE

 

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou nesta quinta-feira (11/2) que o Brasil enfrenta uma nova variante do novo coronavírus “três vezes mais contagiosa” do que a primeira cepa que chegou ao país em 2020. De acordo com o ministro, países desenvolvidos, com melhor estrutura que o Brasil, estão apresentando “números de óbitos e contágios inacreditáveis”.

 

O chefe da Saúde afirmou que a única saída é a imunização total da população. “Esperanças continuam sendo nas vacinas, nas nossas vacinas”, enfatizou. (Metropoles)

Compartilhar agora
X