Vacina contra Covid-19 não deve ser oferecida para toda a população em 2021, diz Ministério da Saúde

Assim que for aprovada, vacina para Covid-19 não deve ser oferecida para toda a população do país em 2021, mas apenas para pessoas de grupos de maior risco de exposição e de complicações pela doença, foi o que informou o Ministério da Saúde nesta sexta-feira (27).

 

A pasta tem trabalhado na construção de um plano nacional de imunização e um documento preliminar deve ser compartilhado com especialistas e secretários de saúde na próxima terça-feira (1º):  “Definimos objetivos para a vacinação, porque não temos uma vacina para vacinar toda a população brasileira. Além disso, os estudos não preveem trabalhar com todas as faixas etárias inicialmente, então não teremos mesmo como vacinar toda a população brasileira”, disse a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações, Francieli Fantinato.

 

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, comparou a estratégia de vacinação contra a Covid-19 com a de campanhas de vacinação contra a gripe, que também são voltadas para grupos de maior risco de exposição e complicações: “Nossa meta é vacinar 80 milhões de brasileiros por ano, não falamos em toda a população. O fato de determinados grupos da população não serem imunizados não significa que não estarão seguros, porque outros grupos que convivem com aqueles estarão imunizados e dessa forma não vão ter a possibilidade de se contaminar”, disse.

 

De acordo com Francieli, a definição dos grupos a serem vacinados deve levar em conta o cenário epidemiológico do país e as indicações das eventuais vacinas que estiverem disponíveis.

 

Informações Istoé – Foto: GOVESP

Compartilhar agora
X