USP busca voluntários para testar vacina contra HIV

A Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) está buscando voluntários brasileiros para testar uma vacina contra o HIV. A vacina faz parte de um estudo chamado Mosaico, que passou cinco anos em testes em laboratórios, durante os estudos pré-clínicos e nas fases 1 e 2 em seres humanos. Atualmente na fase 3, o estudo procura voluntários para testes.

 

De acordo com a UPS, os voluntários de uma vacina devem ser pessoas vulneráveis ao vírus, assim como integrantes de certas populações vêm sendo testadas para as vacinas contra a covid-19. Homens gays ou bissexuais cisgêneros e homens ou mulheres transexuais entre 18 e 60 anos são o público-alvo.  Os interessados podem entrar em contato com o Programa de Educação Comunitária da USP pelo Instagram ou pelo e-mail [email protected]

 

 

Os testes feitos em seres humanos dessa vacina indicaram que, assim como nos macacos, os voluntários produziram anticorpos de imunidade, mas ainda resta saber se são eficazes em proteger contra a infecção do HIV. A vacina em desenvolvimento trabalha com a tecnologia de vetor, em que são injetadas informações genéticas para produção de proteínas do HIV dentro de um vírus que não afeta seres humanos. Quando o indivíduo é vacinado, o vírus é inserido no organismo e se multiplica, fazendo com que o corpo receba as proteínas que foram injetadas no material genético. Assim, o vacinado produz resposta imune contra proteínas do HIV sem nunca ter tido contato com esse vírus.

foto: Majurul/Getty Images

Compartilhar agora
X