‘Turismo da vacina’: agências de viagem brasileiras oferecem pacotes para quem quer se vacinar nos EUA

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, falou recentemente sobre a possibilidade de vacinar turistas em pontos conhecidos da cidade. Segundo ele, o plano “está pronto para começar” e já tem a aprovação do governo estadual. Diante da declaração e do ritmo lento da imunização no país, muitos brasileiros estão cogitando aderir ao “turismo da vacina”. Atentas, empresas de turismo já estão lançando pacotes de viagem.

 

Conforme publicou o G1, em Santos-SP, pelo menos duas agências oferecem pacotes. Com saída do Brasil para Cancún, no México, é preciso cumprir quarentena de 14 dias. Depois, é dada a autorização de embarcar para os Estados Unidos, onde deve realizar o exame PCR e testar negativo, conforme as normas internacionais. O roteiro segue para Nova York, onde o brasileiro poderá receber a dose única da vacina Johnson & Johnson. O viajante precisa já ter o visto americano validado. Os preços são variados e podem chegar a casa dos R$ 100 mil.

 

Uma agência catarinense, conforme publicou o Bahia Notícias, oferece um pacote de luxo para duas pessoas: passagens aéreas no setor executivo e hospedagem de alto padrão por US$ 17.600 (cerca de R$ 93 mil). Outra agência de viagens de São Paulo também criou destinos personalizados: com pacotes a partir de R$ 50 mil, é possível ter os Estados Unidos como destino final, mas não antes de passar um período de 15 dias nas Ilhas Maldivas, Dubai, México, Costa Rica ou República Dominicana.

 

Vale ressaltar, entretanto, que a imunização não é garantida, haja vista a possibilidade de o viajante contrair covid-19 em data próxima à viagem, ou ainda de contaminação em solo mexicano, e do brasileiro testar positivo para a doença após os 14 dias, não conseguindo embarcar para os EUA. A maioria das viagens estão marcadas para julho. Apoia a ideia?

 

foto: Don Pollard/Office of Governor

Compartilhar agora
X