Templos religiosos passam a ser atividades essenciais em Petrolina

Templos religiosos de qualquer culto em Petrolina passaram a ser considerados essenciais. A decisão foi adotada após um projeto de lei ser sancionado pelo prefeito Miguel Coelho, nesta segunda (10). Com isso, todos os templos da cidade poderão funcionar durante a pandemia e outras situações de emergência que exijam medidas de restrição de público.

 

O projeto de lei 3.386 é de autoria conjunta dos vereadores Josivaldo Barros, Diogo Hoffmann, Alex de Jesus, Osinaldo Souza, Junior Gás e Capitão Alencar. Apesar da liberação da atividade, por conta da pandemia, os templos religiosos terão obrigatoriedade de seguir protocolos sanitários como uso de álcool em gel, distanciamento físico de fiéis, assim como, limitação de público máximo em períodos de maior gravidade.

 

Durante o ato de sanção da lei, Miguel lembrou que sempre manteve um diálogo respeitoso com todas as lideranças religiosas. Para o prefeito, o exercício da fé tem caráter fundamental, mas é preciso que seja feito neste momento de uma forma consciente. “Sou católico e sei da relevância que a religião tem para todos. Uma das primeiras ações que tomamos no início do enfrentamento à pandemia foi conversar com representantes de várias religiões. Essa lei chega após muita conversa com os vereadores, líderes de diversas crenças religiosas e a população. É uma medida importante, mas que traz responsabilidades a todos também, como continuar seguindo as medidas sanitárias de proteção e distanciamento”, lembrou o prefeito.

 

Fotos: Jonas Santos

Compartilhar agora
X