Presídios de SP receberão cães e gatos abandonados para presos cuidarem

Canis e gatis serão adicionados nos presídios do estado de São Paulo para que os presos em regime semiaberto possam ter uma boa relação entre eles e os animais e avancem no processo de reintegração social. Dois centros de detenção já adotam esse processo: nas cidades de Tremembé e Taubaté foram instalados canis e gatis que abrigam animais abandonados.

 

O objetivo é oferecer apoio ao Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) que resgata os animais da rua e leva para os presídios, já castrados, vermifugados e vacinados, proporcionando a ressocialização dos detentos por meio do contato e cuidado com os animais. Os presos ficam encarregados de dar banho e tosa , alimentação e também precisam limpar o espaço após todas as atividades concluídas. E claro, o cuidado e carinho pelos animais está presente em todas as etapas.

 

Outro ponto, é que os detentos cuidam dos animais temporariamente, pois os pets são levados semanalmente para feiras de adoção responsável. E caso algum animal seja adotado, sua nova família ainda recebe uma casinha para seu novo pet, construída por presos de uma terceira penitenciária paulista, localizada na cidade de Caraguatatuba. Em nota, a Secretária da Administração Penitenciária disse que “os sinais de melhora na questão emocional são percebidos tanto nos cães e gatos, como nos presos”. Com informações Canal do PET

 

foto: Pixbay

Compartilhar agora
X