PREOCUPANTE: Canadá registra mais de 230 mortes súbitas em meio a onda de calor histórica

Uma onda histórica de calor  que trouxe temperaturas recordes já causou a morte de mais de 230 pessoas na região da Colúmbia Britânica, no Canadá, desde a sexta-feira (25). “Desde o início da onda de calor no final da semana passada, o Serviço Legista da Colúmbia Britânica viu um aumento significativo nas mortes registradas, e suspeita-se que o calor extremo tenha contribuído”, disse a legista-chefe, Lisa Lapointe, em comunicado. O serviço legista normalmente recebe cerca de 130 registros de morte em um período de quatro dias.

 

De sexta a segunda-feira, pelo menos 233 mortes foram relatadas, disse a legista-chefe, acrescentando que “esse número aumentará à medida que os dados continuarem a ser atualizados”. Os legistas agora estão coletando informações para determinar a causa das mortes e se o calor desempenhou um papel, disse o comunicado. Já a polícia federal canadense disse em um comunicado que idosos são a maioria das vítimas.

 

A cidade de Lytton, que fica a 250 km ao leste de Vancouver, teve pelo terceiro dia consecutivo na terça-feira (29) o recorde de maior temperatura já registrada no Canadá: 49,5ºC. A marca canadense é quase 5°C acima do recorde histórico de calor no Brasil, que é 44,7°C (atingida em novembro de 2005 em Bom Jesus do Piauí, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia). As altas temperaturas têm afetado também o oeste dos Estados Unidos, com cidades nos estados de Washington e do Oregon também registrando recordes.

 

*com informações CNN e G1

foto: reprodução/G1

Compartilhar agora
X