“Precisamos voltar às aulas com os protocolos seguros”, diz ministro sobre reabertura de escolas

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, defendeu o retorno das aulas presenciais no país “com os protocolos seguros”. “Estivemos reunidos com a OPAS, Unicef e a Unesco, e há um grande consenso sobre a necessidade da reabertura das nossas escolas. Saúde e educação são direitos fundamentais, então vamos voltar às aulas porque mais de 5 milhões de crianças e adolescentes foram apartados das aulas durante esse ano da pandemia de Covid-19”, afirmou o ministro durante o Seminário Reabertura Segura das Escolas no Brasil realizado nesta quarta-feira (7).

 

Ele ainda destacou que já há experiências no Brasil e em outros países para a volta às aulas, que não devem afetar a gravidade da pandemia. “No Brasil, nós felizmente temos uma melhora do cenário epidemiológico. Também já temos protocolos seguros para garantir que teremos um retorno das aulas com a segurança do nosso futuro, que são as crianças”, explicou o ministro. No Seminário, foram abordadas questões relacionadas ao afastamento das aulas para além do prejuízo ao ensino.

 

Segundo o Ministério da Saúde, aproximadamente 5 milhões de crianças e adolescentes brasileiros foram afastados das salas de aula em todo o país em razão da pandemia de Covid-19. Embora o cenário exija os cuidados necessários para evitar a infecção pela doença, é preciso que gestores de saúde e educação encontrem uma forma de as escolas retomarem suas atividades, destacou a pasta.

 

foto: Igor Santos/Secom

Compartilhar agora
X