Pré-candidato é assassinado após live em Migas Gerais, e irmão do prefeito é suspeito

Pré-candidato a vereador na cidade de Patrocínio, interior de Minas Gerais, Cassio Remis, 37 anos, foi assassinado após ser interrompida a live na qual fazia críticas à Prefeitura do Município. O político, que era ex-presidente da Câmara Municipal e presidente do PSDB no município, realizava uma transmissão ao vivo em frente à Secretaria de Obras do Município, com críticas à atual administração.

 

Segundo o Jornal O Povo, a live foi interrompida pelo secretário de Obras Jorge Marra, irmão do prefeito. Remis denunciava uso indevido de funcionários da prefeitura na obra de uma calçada onde seria o comitê do prefeito Deiró Marra (PSB). Após interromper a live, o secretário irmão do prefeito teria tomado o celular e levado para a secretaria. No local, teria havido discussão. O pré-candidato, segundo a PM, levou seis tiros, sendo que cinco deles atingiram a cabeça. Jorge Marra, principal suspeito, fugiu e é procurado pela Polícia.

Compartilhar agora
X