Pneumologista da Fiocruz diz que nova variante era esperada e que não há necessidade de pânico

A pneumologista e pesquisadora da Fiocruz Margareth Dalcomo diz que o momento pede calma e tranquilidade para lidar com variante ômicron do coronavírus, confirmada no Brasil nesta terça-feira (30) pela Anvisa e pela Secretaria de Saúde de SP.

 

“Ela não é uma bomba que caiu sobre as nossas cabeças. Ninguém precisa entrar em pânico por conta de uma variante viral que é esperada, que não nos surpreende. Sobretudo vindo de uma população com uma cobertura vacinal muito baixa, como é a população da África Austral nesse momento”.

 

Margareth também defende a exigência do passaporte vacinal, além do monitoramento e isolamento das pessoas com casos já confirmados para conter o avanço da doença. (GloboNews)

Compartilhar agora
X