Plantas em casa: saiba como escolher as plantas ideais!

As plantas naturais além da beleza, trazem para os ambientes leveza e frescor imediato! São excelentes aliados na decoração, combinam com os mais diversos estilos e são ideais para varandas, salas, quartos. Vale lembrar que ao optar por plantas naturais, é preciso escolher com atenção e atentar-se a cuidar, regar e adubar diariamente. Para acertar na escolha, veja algumas dicas:

1 – Rotina
O primeiro passo é escolher uma planta que os cuidados demandados sejam compatíveis com a rotina da casa. Para pessoas que viajam constantemente ou que estão iniciando o cultivo de plantas naturais, devem evitar escolher plantas tropicais que podem exigir mais dificuldade para mantê-las. No entanto, existem muitas opções que não exigem cuidados diários:

Espada de São Jorge: Conhecida como amuleto de proteção que afasta o mal olhado e a inveja, a Espada de São Jorge é muito utilizada na decoração e é uma planta resistente, não necessitando que seja regada diariamente, apenas quando perceber que a terra estiver seca. É uma planta que pode ser inserida em ambientes com exposição direta ao sol ou a meia sombra.

Cactos e Suculentas: Facilidade no cultivo e não necessitam de regas diárias, pois armazenam água em suas raízes, talos e folhas, podendo ser regadas apenas uma vez por semana.
A única atenção é sempre mantê-las em ambientes com luz natural.

Palmeira Ráfia: Planta muito utilizada na decoração, fácil de ser encontrada e fácil de mantê-la, precisa ser regada a cada dois dias e sem encharcar a terra. Lembre-se de que essa planta precisa estar em um ambiente iluminado, ideal que esteja em varandas ou próximo a janelas.

Atenção: Pesquise todas as informações sobre a sua planta antes de fazer a escolha e quando já estiver cultivando, lembre-se de observar, mesmo com as indicações de quantidade de regas que vêm junto a cada planta, coloque o dedo na terra e perceba se está seca ou úmida para saber se ela já está precisando de água!

 

2 – Luminosidade
A estética da planta deve ser levada em consideração na escolha, mas precisa estar de acordo com a luz que seu ambiente fornece e a quantidade de luz natural que ela precisa para continuar saudável como foi pontuado no primeiro passo.

 

Ambientes com luz solar intensa: Suculentas e cactáceas, demandam estar em ambientes com luz natural, fazendo ideal cultiva-las próximo a janelas e nas varandas desde que esse espaço seja protegido da chuva. Algumas opções de espécies: Rabo-de-lagartixa, Candelabro, Rosa-de-pedra ou Cinerária.

Ambientes com pouca exposição a luz solar: Ambientes com pouca luz ou meia sombra também oferecem muitas opções de plantas que possuem estampas e colorações lindas, como a samambaia, costela-de-adão, marantas e calatheas, alocasias.

 

Calatheas: Muito utilizada como planta ornamental e não necessita de luz solar, podendo decorar ambientes mais escuros, são ideais para apartamentos, tem estampas interessantes e com nuances de roxo e vermelho. Existe uma grande diversidade de espécies de Calatheas, como por exemplo a Maranta-pavão ou Calathea makoyana: as folhas misturam verde claro e escuro numa estampa que lembra penas de pavão.

 

 

3 – Escolha o vaso ideal
Ao escolher o tamanho do vaso para a planta, precisa-se observar que quanto maior a copa, maior a necessidade do crescimento das raízes. Caso você queira que essa copa cresça, vale a pena colocá-la em um vaso grande que irá acompanhar o crescimento da planta sem necessidade de troca. Para compor com a decoração, existe uma enorme variedade de vasos e cachepots, que podem ser personalizados e feitos em tecido de acordo com a sua necessidade (veja como fazer você mesmo na matéria anterior: DIY).

 

 

4 – Plante!
Vamos aprender a plantar suculentas em três passos?

Vai precisar:
Vaso (pode ser de barro, cimento, vidro)
Manta acrílica
Argila
Terra
Tesoura
Musgo
Muda de Suculenta

 

1º Passo
Despeje três dedos de argila expandida no vaso, 1/3 do recipiente.

 

2º Passo
Recorte a manta acrílica e posicione sobre a argila.

 

3º Passo
Transfira a muda de suculenta para o vaso de barro, complete com terra e para finalizar, preencha com o musgo.

Compartilhar agora
X