Pazuello diz que continua no cargo, mas diz: “entregarei assim que o presidente pedir”

O Ministério da Saúde informou, no início da noite deste domingo (14/3), que o atual ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, segue no comando da pasta e que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido)  não pediu para que o general do Exército entregue o cargo. Apesar disso, há confirmação que Bolsonaro se reuniu na tarde deste domingo (14) com a possível nova ministra da saúde, a médica cardiologista Ludhmila Hajjar no Palácio da Alvorada.

 

“Não estou doente, o presidente não pediu o meu cargo, mas o entregarei assim que o presidente pedir. Sigo como ministro da Saúde no combate ao coronavírus e salvando mais vidas”, afirmou Pazuello, por meio de sua assessoria de imprensa.

 

A negativa de Pazuello ocorre momentos após integrantes do governo confirmarem que o titular da Saúde não permanecerá no cargo. Ministro próximo a Bolsonaro confirmou ao site Metrópoles o movimento de troca, mas disse que o processo pode levar alguns dias.

 

De acordo com informações de integrantes do governo, a pressão para a saída do ministro foi muito forte e se intensificou depois de reunião com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), na tarde de sábado (13/3), no Palácio da Alvorada.

Compartilhar agora
X