Novo Ministro da Saúde quer aplicar um milhão de vacinas por dia; Especialistas ponderam, entenda:

Em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira (24/3), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que o principal compromisso do governo é implementar uma forte campanha de vacinação. A expectativa do novo ministro é triplicar o ritmo de imunização e vacinar, diariamente, 1 milhão de pessoas contra a Covid-19. Hoje, são aplicadas cerca de 300 mil doses por dia.

 

Segundo ele, a meta de 1 milhão de doses por dia é plausível e há condições de ampliar ainda mais a campanha. “Não quero me comprometer além disso, porque precisamos procurar mais vacinas. Temos a indústria nacional de vacinas, e estamos buscando outras disponíveis”, ressaltou.

 

Carla Domingues, epidemiologista e ex-coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde, também acredita que o cenário é possível, e que os 37 mil postos de vacinação do Brasil são capazes de cumprir essa demanda. O problema, são as doses.

 

O infectologista Renato Kfouri, diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) concorda, e lembra que para vacinar um milhão de pessoas por dia, é preciso ter a entrega de 30 milhões de doses por mês. Por enquanto, considerando o histórico dos três últimos meses, as quantidades de vacina entregues são bem menores do que o esperado.

 

“Parece mais um plano de intenções do que um cronograma de entrega. A gente vê atraso e não cumprimento de datas, ou inclusão de vacinas que não foram aprovadas pela Anvisa ou que nem apresentaram os resultados de fase 3. O cronograma de distribuição me parece tão lento que não sei se teremos em algum mês desse ano 30 milhões de doses. Na prática, esse cenário não parece tão real assim”, diz. (Metrópoles)

Compartilhar agora
X