Noite de sexta (20) é marcada por protestos em lojas Carrefour por várias cidades brasileiras após morte de homem

A morte de João Alberto Silveira Freitas de 40 anos, um homem negro, provocou revolta entre os brasileiros e gerou protestos em algumas capitais do país. Freitas morreu após ser espancado por dois seguranças do Carrefour na noite de ontem em Porto Alegre (RS).

 

O episódio, ocorrido um dia antes do feriado de Consciência Negra, provocou revolta. Cerca de 2.500 mil pessoas se reuniram em um protesto no fim da tarde de hoje na zona norte de Porto Alegre. Os manifestantes se concentraram em frente ao principal acesso ao Carrefour, na avenida Plínio Brasil Milano. Além da capital gaúcha, houveram protestos no Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte.

 

Manifestantes gritavam “assassinos” e “Vidas Negras Importam”. Houve também muita confusão em Porto Alegre, quando um grupo de pelo menos 5o pessoas tentaram invadir o supermercado. A Brigada Militar ocupou o interior do estabelecimento e passou a jogar bombas para afastar os manifestantes do portão, que acabou danificado. Uma pessoa conseguiu invadir o pátio e colocou fogo em alguns materiais. Em São Paulo, um princípio de incêndio foi registrado.

 

Veja algumas fotos:

 

 

 

 

 

 

Fotos: Guilherme Gonçalves e Paulo Pinto/FotosPublicas 

 

 

Compartilhar agora
X