Modelo que teve mala furtada em voo para Petrolina denuncia negligência de empresa aérea; prejuízo é estimado em R$ 10 mil

A modelo petrolinense Carla Fernanda usou sua rede social no Instagram para pedir ajuda aos seus seguidores – e também alertá-los – para recuperar uma mala que, segundo a mesma, foi furtada dentro de um avião da empresa Latam, durante um voo que partiu de Guarulhos para Petrolina na última terça-feira (16). De acordo com a publicação, dentro da aeronave, devido à falta de espaço, Carla e outros passageiros tiveram suas malas realocadas. Foi depois daí que começou o pesadelo.

 

‘Ao chegar ao meu destino os comissários de bordo passaram as orientações de que o desembarque deveria ser feito de 3 em 3 fileiras pela porta da frente e 3 em 3 pela porta de trás. Ao chegar na minha vez percebi que minha mala não estava no avião. Me desesperei e comecei a abrir os compartimentos. O comissário me disse que não havia mais nada ali e que eu deveria descer para procurar minha mala entre os passageiros. Assim fiz, e em total desespero sai procurando minha mala”, escreveu Carla, que disse ter procurado três funcionários, porém alega não ter recebido a assistência necessária.

“A Latam se negou a fazer ligações para buscar informações sobre a mala, verificar as câmeras de segurança, e ainda teve a audácia de me dizer que a responsabilidade por furtarem a mala era minha”, complementou a modelo, acrescentando ainda que um outro funcionário da empresa se negou a fazer o registro de um formulário chamado “Relatório de Irregularidades com Bagagem (P.I.R.)” para formalizar a sua reclamação, conforme a própria empresa instrui. Ainda segundo ela, não houve sobra de mala, o que indica que não foi troca.

 

“No final das contas fui furtada em aproximadamente 10 mil reais entre roupas, eletrônicos, dinheiro, perfume caríssimo (que acabei de comprar), bolsas (onde uma também adquiri na viagem), sapatos e etc. por conta de uma bagagem furtada dentro da aeronave da Latam”, escreveu Carla Fernanda, que fez fez um boletim de ocorrência nas polícias Civil e Federal. Uma investigação, segundo ela, foi aberta pela PF. “A INFRAERO cedeu imagens que ajudaram a reconhecer a pessoa que levou a mala. Fica aqui meu desabafo e meu conselho. CUIDADO!!! Hoje em dia não se tem paz nem dentro de um avião”, finalizou.

 

*foto da aeronave ilustrativa

Compartilhar agora
X