Ministério da Saúde admite possibilidade de terceira dose da vacina contra a covid em idosos

A aplicação de uma dose de reforço de imunizante em idosos já vem sendo avaliada pelo Ministério da Saúde, revelou a secretária extraordinária de enfrentamento a covid-19, Rosana Leite de Melo, que disse ainda que a pasta já quantifica quantos idosos devem receber uma injeção a mais. Segundo ela, isso pode acontecer ainda este ano. Especialistas ressaltam a necessidade de focar na terceira dose dos idosos, ainda que esta aplicação possa ser feita junto com a vacinação de adolescentes sem comorbidades, por exemplo.

 

Em audiência pública, ontem, da comissão temporária que discute a pandemia da covid-19 do Senado (CTCovid-19), Rosana disse que existem estudos preliminares que mostram que “determinados imunizantes” apresentam queda de proteção em pessoas de “determinadas faixas etárias”, como os mais velhos, o que preocupa o ministério. E é justamente esse o motivo pelo qual pasta já estuda medidas para revacinar os idosos.

 

“Se nós formos pensar em uma terceira dose, a gente está calculando trabalhar priorizando determinados grupos. Só que a gente não decidiu ainda. Existem outras variáveis que são analisadas, mas nós conseguiríamos fazer este ano, sim”, disse a secretária. Para discutir os detalhes da dose de reforço, o ministério conta com a ajuda da Câmara Técnica Assessora em Imunização e Doenças Transmissíveis. Um fórum deverá ser realizado até o final do mês.

 

foto: Michel Corvello/FP

Compartilhar agora
X