Juazeirense luta e consegue empate fora de casa diante do Vitória

Ainda não foi desta vez que aconteceu a primeira vitória da Juazeirense no campeonato baiano deste ano. Lutando bravamente, a Juazeirense enfrentou o Vitória nesta quarta-feira 29, no Barradão, empatou em 2 a 2, e manteve a invencibilidade na competição.

 

Nino Guerreiro, de cabeça, e Clebson, cobrando pênalti, marcaram os gols do Cancão de Fogo, enquanto Nickson e Eron assinaram os gols do Vitória.

No próximo dia 5, a Juazeirense volta a atuar em casa, quando enfrenta o Doce Mel no Adauto Moraes.

 

O técnico Luiz Carlos surpreendeu levando a campo uma equipe profundamente alterada em relação ao jogo anterior, contra o Jacobina. Além das estreias dos laterais Rodrigo Ramos e Digão, o zagueiro Wendell voltou a formar a dupla de zaga com Kanu, e Júnior Gaúcho foi deslocado para o meio de campo, para suprir a ausência do volante Jhonata, cumprindo punição, e Nino Guerreiro retornou ao comando do ataque.

 

A história do jogo
O técnico Luiz Carlos surpreendeu levando a campo uma equipe profundamente alterada em relação ao jogo anterior, contra o Jacobina. Além das estreias dos laterais Rodrigo Ramos e Digão, o zagueiro Wendell voltou a formar a dupla de zaga com Kanu, e Júnior Gaúcho foi deslocado para o meio de campo, para suprir a ausência do volante Jhonata, cumprindo punição, e Nino Guerreiro retornou ao comando do ataque.

 

O gol inesperado do time da casa, logo aos 4 minutos, mexeu um pouco com o time da Juazeirense, mas aos poucos os jogadores foram encontrando o melhor posicionamento e passaram a dividir as ações ofensivas da partida. Aos 35 minutos, Jeam driblou o zagueiro e demorou a passar para Nino, sozinho, na marca do pênalti, permitindo a recuperação da zaga rubro-negra. Um minuto depois, aos 36, Vaguinho jogou na área e Nino Guerreiro, oportunista, desviou de cabeça para dentro do gol de João Pedro, empatando a partida. O time da casa sentiu o gol, começou a errar passes, e disso se valeu a Juazeirense para manter a pressão em busca do segundo gol. Aos 44, o Cancão teve uma oportunidade de ouro, quando Jeam foi derrubado a centímetros da linha da grande área. Mais uma vez, Elcarlos, encarregado da cobrança, desperdiçou, chutando no meio da barreira, e a primeira etapa terminou igual em 1 a 1.

 

Como acontecera no primeiro tempo, a Juazeirense sofreu gol aos 6 minutos, após Júnior Gaúcho cometer pênalti em Nickson, e o atacante Eron colocou o Vitória na frente novamente. O Cancão não se abalou e manteve a postura ofensiva. Aos 15’, o capitão Vaguinho sentiu um desconforto muscular e deu lugar a Léo Feitosa. Aos 19’, Kanu obrigou o goleiro do Vitória a praticar uma defesa milagrosa, naquele que seria o primeiro gol do zagueiro com a camisa da Juazeirense.

 

Até os 40 minutos, a partida caiu de ritmo, mas aos 45, o goleiro João Vitor segurou o zagueiro Kanu na área e o árbitro não teve dúvidas em apontar a marca fatal. Clebson, com maestria, cobrou a penalidade e voltou a empatar o confronto, resultado que valorizou o desempenho do Cancão na casa do adversário.

 

FICHA TÉCNICA
Vitória 2 x 2 Juazeirense
Campeonato Baiano – 3ª rodada
Local: Barradão, em Salvador (BA)
Data: 29/01/2020 (quarta-feira)
Horário: 19h30
Árbitro: Emerson Ricardo
Assistentes: Marcos Welb Rocha de Amorim e Ledes José Coutinho Neto.

 

Vitória: João Pedro, Wellisson, Carlos, Nuno e Léo; Gabriel Bispo © (Bruno Henrique), Figueiredo, Luan Gabriel (Edson) e Nickson; Eron e Caíque Souza (Matheus Farinha). Técnico: Agnaldo Liz

 

Juazeirense: Milton; Rodrigo Ramos, Kanu, Wendell e Digão; Waguinho, Júnior Gaúcho, Clebson e Elcarlos (Matheus Café); Jeam e Nino Guerreiro (Jô). Técnico: Luiz Carlos Mendes
Gols: Nickson (VIT), aos 4’ de falta e Nino (JUA), aos 36’ do 1º tempo; Eron (VIT), aos 6′ e Clebson (JUA), aos 45′ do 2º tempo, os dois cobrando pênalti.

X