“GUERREIRO”: Garoto de 2 anos que sobreviveu a afogamento é salvo de incêndio no DF

Sorte? Acaso? Pouco mais de um ano depois após ter sido reanimado por Bombeiros Militares do Distrito Federal quando se afogou em uma piscina no Lago Sul, o garoto Téo, de 2 anos, foi novamente resgatado pela equipe, dessa vez, sendo retirado de um incêndio na Asa Norte. O garoto estava com o pai e outra criança em um galpão que era usado como residência quando o incêndio aconteceu, na madrugada desta quarta-feira (14).

 

Ao chegarem no local, os socorristas encontraram o pai do Téo tentando apagar o fogo usando uma mangueira de jardim. As equipes se dividiram, e enquanto uma parte combatia as chamas, a outra realizava buscas no galpão, onde encontraram no interior de um dos quartos, as duas crianças. Foi então que os militares perceberam que uma das crianças era Téo, o mesmo menino que foi resgatado em outro incidente, em maio de 2020. À época, após um afogamento, ele precisou ser reanimado por 26 minutos e chegou a ficar nove dias internado no hospital. Recebeu, então, o apelido de “guerreiro”.

 

Felizmente, nem Téo nem a outra criança tiveram ferimentos. Os dois foram entregues aos familiares. O homem sofreu queimaduras de segundo grau nas mãos e precisou ser transportado ao Hospital da Asa Norte (Hran). Segundo os socorristas, no momento do atendimento ele estava “consciente, orientado e estável”. O incêndio foi isolado e extinto. O apelido – “Guerreiro” – agora faz ainda mais sentido.

 

foto: CBMDF/divulgação

Compartilhar agora
X