Governo de PE proíbe som em bares e restaurantes por 30 dias

Está proibido, a partir desta sexta-feira (15), a utilização de som em bares, restaurantes, comércios de praia e similares em todo o estado de Pernambuco, bem como em espaços públicos. A determinação foi anunciada nesta quarta (13), pelos secretários estaduais de Saúde, André Longo, e de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, e valerá por um período de 30 dias.

 

Pedro Eurico reforçou que fica proibida também a apresentação de música ao vivo com violão no caso dos estabelecimentos que têm couvert artístico. Nesses situações, os equipamentos poderão ser apreendidos: “Não vamos mais tolerar som ao vivo ou artificial, eletrônico, como também o violão do barzinho e os batidões. Bandas e troças carnavalescas não serão permitidas. Acontecendo, as pessoas serão encaminhadas à delegacia de polícia para responder por crime contra a saúde pública. A Polícia Militar e o Procon tomarão medidas enérgicas”, alertou Pedro Eurico.

 

O que se vê, porém, é que esses comércios voltam a atuar de forma irregular dias após terem sido punidos. O secretário disse que a recomendação agora é para punição mais enérgica: “Aquele (estabelecimento) reincidente não vai abrir porque vamos caçar a autorização de funcionamento. Caçar a inscrição na Fazenda e na Junta Comercial. Essas pessoas vão desaparecer da vida comercial”, completou o secretário, no intuito de coibir a postura .

 

A realização de festas e eventos já estava proibida no Estado até o fim deste mês, com permissão apenas para aqueles considerados de “celebração única”, como formaturas, casamentos e batizados, com capacidade máxima de 150 pessoas. (Folha de PE)

Compartilhar agora
X