Estudo sugere que mulheres têm menos chances de ter Covid-19

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e do Instituto do Coração (Incor) sugere que as mulheres têm menos chances de contrair o coronavírus. A pesquisa pesquisa foi realizada no início da pandemia, antes da vacinação e com a circulação da primeira mutação do vírus.

 

A pesquisa foi feita com mais de 2 mil casais em que um dos cônjuges pegou Covid-19 e o outro, não. Normalmente, as mulheres eram mais resistentes e não se infectaram com o vírus mesmo quando o marido com quem convive diariamente tenha contraído. Segundo a geneticista da USP Mayana Zatz, foi descoberto que as mulheres possuem um gene mais resistente.

 

“Descobrimos que há um grupo de genes ligados ao sistema imunológico que estava diferente nos infectados e esse gene tem a ver com as respostas, um gene que chamamos de ‘assassinos naturais’ que nos defendem quando temos uma infecção”, diz ela. Como o estudo foi realizado no início da pandemia, os pesquisadores irão contatar novamente os casais que participaram do estudo para descobrir se o cenário se mantém o mesmo diante da variante Ômicron, a cepa predominante em circulação atualmente.

Compartilhar agora
X