Estado oferece outra identidade e casa nova à menina grávida aos 10

O governo do Espírito Santo anunciou que vai oferecer à menina que ficou grávida aos 10 anos a possibilidade de troca de identidade, uma nova casa – sem custo e em outro local – quando a família voltar para o Estado. Também serão oferecidos tratamentos físico e psicológico, mais uma ajuda financeira por dois anos, renováveis pelo mesmo período. Os benefícios podem incluir a criança e a família dela. A avó tem a guarda da criança, por ser órfã de mãe e pelo fato de o pai estar preso.

 

Segundo a Secretaria de Direitos Humanos do Estado do Espírito Santo, os programas são sigilosos e informações sobre uma eventual aceitação do benefício não poderão ser repassadas. A decisão de inclusão cabe somente à criança, que já teve caso aprovado pelo governo local.

 

Em nota, a secretaria informou que está em contato com a pasta estadual de Segurança Pública (SESP), que está à frente do caso, além da Secretaria de Saúde (Sesa) para acompanhar a situação de saúde da criança.

Compartilhar agora
X