Entenda por que DJ Ivis não foi preso após caso de agressão

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) do Ceará informou que um inquérito policial foi instaurado “para investigar uma ocorrência de lesão corporal no âmbito de violência doméstica” registrado, no último dia 3 deste mês, no município de Eusébio, no interior do Estado, no polêmico caso envolvendo o cantor DJ Ivis e sua esposa Pamella Holanda. O fato gerou repercussão nacional, inclusive com diversos artistas, parceiros musicais de Ivis, saindo em defesa da vítima.

 

A Polícia Civil informou que não foi possível efetuar o flagrante pois as agressões ocorreram no dia 1º de julho, mas Pamella só registrou o caso no dia 3. Imagens de câmeras de monitoramento também foram compartilhadas por ela nesse domingo (11) nas suas redes sociais, mas a polícia informou que essas mesmas imagens não foram apresentadas na delegacia.

 

Pedido negado – A juíza Maria José Sousa Rosado de Alencar, da Comarca de Fortaleza, negou o pedido da defesa de DJ Ivis para que os vídeos e fotos da agressão dele contra a esposa fossem removidos da internet. Na solicitação, o músico também pedia que Pamella Holando fosse proibida de comentar sobre o assunto na imprensa, o que também foi negado. Os advogados do artista justificaram que “ela comunicou a imprensa fatos mentirosos relativos à violência doméstica veiculada em site na internet prejudicial a sua reputação”, mas a juíza considerou que não verificou no conteúdo divulgado por Pamella “qualquer conduta que ultrapasse o direito de expressão”.

 

foto: reprodução/Instagram

Compartilhar agora
X