EM QUEDA: Petrolina atinge menor índice de ocupação de leitos de UTI desde janeiro

Em apenas 12 dias, Petrolina viu a taxa de ocupação dos leitos de UTI destinados ao tratamento de pacientes com a covid-19 cair de 70,7% para 45% nesta segunda-feira (12). Foi o menor índice desde o dia 8 de janeiro, data que a taxa de ocupação geral dos leitos de UTI da rede era de 37,73%. Outro ponto importante divulgado pela secretaria nos boletins diários, é o aumento das curas. Neste mesmo período, 957 pessoas se recuperaram da doença.

 

No dia 1° de julho, os dados apresentavam uma ocupação de 70,7% dos leitos disponíveis, ou seja, dos 82 leitos pactuados, 58 estavam ocupados com pacientes confirmados para o novo coronavírus. Já nesta segunda-feira (12), os dados registram uma queda. Dos 82 leitos, 37 estão ocupados, isso representa uma ocupação de 45,1%. Esta é a primeira vez, ao longo destes sete meses do ano, que a taxa de ocupação dos leitos de UTI registra uma queda considerável.

 

Para a secretária executiva de Vigilância em Saúde, Marlene Leandro, os números da COVID-19, em Petrolina, vêm caindo significativamente, em especial os casos graves. Entre os fatores determinantes estão as ações de combate à doença e avanço da vacinação na cidade. “Nos últimos 30 dias conseguimos baixar a faixa etária da população em geral, estamos vacinando o público de 40 anos ou mais e um total de mais de 148 mil doses aplicadas. Nossos esforços e trabalho assíduo tem feito com que consigamos desacelerar os casos graves desta doença, mas peço às pessoas que continuem se protegendo”, explicou Marlene.

 

Para atender a população, no quesito vacinação, o município está com equipes de saúde diariamente em polos específicos para imunizar os públicos preconizados no plano nacional de imunização, bem como a população geral. As ações acontecem todos os dias, das 8h às 17h, sem intervalo para almoço, com oferta de primeira e segunda dose.

Compartilhar agora
X