É obrigatório preços nas vitrines nas lojas, diz o Prodecon, que intensifica fiscalização em Petrolina

Muitos consumidores não sabem, mas existem leis que obrigam a afixação correta dos preços de produtos nas vitrines de lojas. E para assegurar este direito, os representantes do Programa Municipal de Defesa do Consumidor (Prodecon) estão intensificando as fiscalizações, principalmente, no shopping de Petrolina.

 

De acordo com o diretor do Prodecon, Hélder Gomes, a informação clara e correta é um direito previsto no Código de Defesa do Consumidor, contudo segundo denúncias encaminhadas ao órgão, algumas lojas do centro de compras estariam descumprindo às regras.

 

“A equipe de fiscalização do Prodecon realiza, rotineiramente, ações de fiscalização para verificar se o direito dos consumidores estão sendo respeitados. Algumas denúncias foram encaminhadas ao Prodecon pelos consumidores e, por isso, vamos agora atuar para assegurar que as lojas respeitem o Código e passem a dispor os preços em suas vitrines”, explica Hélder.

 

Hélder reforça ainda que a ação tem sido efetuada de forma educativa visando orientar os lojistas para regularizar o que está errado e melhorar a relação com os clientes. Apesar da ênfase nas vitrines, todos os produtos ofertados no interior do estabelecimento devem conter os preços bem visíveis. Outra orientação é sobre a obrigatoriedade de informar o valor total do produto e não apenas o número de parcelas.

 

Os consumidores que registrarem alguma situação abusiva podem entrar em contato com o Prodecon através do número 3861-3066 (WhatsApp). O atendimento presencial na sede do Prodecon no Centro de Convenções permanece das 8h às 12h.

Compartilhar agora
X