Cresce média móvel de novos casos e potencial de propagação da covid-19 em Juazeiro e Petrolina, aponta levantamento da Univasf

A média móvel de novos casos da covid-19 vem crescendo em Juazeiro-BA e Petrolina-PE desde do dia 12 de setembro, é o que mostra o último levantamento do Grupo Modelos Matemáticos para Covid-19 (GMC-Vasf), formado por pesquisadores da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf). A média móvel, que chegou ao patamar de 50 casos diários, agora está em torno de 100. O número de casos confirmados semanais, que chegou a ficar abaixo de 400 na primeira quinzena de setembro, agora em quase 800.

 

O número de óbitos, que havia crescido no mês de outubro, em comparação com a última semana de setembro, chegou a apresentar queda na semana do dia 23 de outubro, mas voltou a crescer na semana de 30 de outubro, a última analisada nesse levantamento. Outro destaque também do levantamento é o número de reprodução, que determina o potencial de propagação do vírus. O índice chegou a ficar abaixo de 1, o que indicava risco baixo de disseminação. Agora, esse índica é de pouco mais de 1,2.

 

Diante do cenário, os pesquisadores recomendam “atenção nas medidas de distanciamento social para que retornemos ao cenário observado em agosto” quando a curva de contágio estava decrescendo. O GMC-VASF é um grupo multidisciplinar de pesquisadores da Univasf reunidos para analisar, por meio de modelos epidemiológicos, a evolução da pandemia de COVID-19 nas cidades de Petrolina-PE e Juazeiro-BA.

Compartilhar agora
X