Comércios reabrem: Petrolina ignora decreto do Estado e Bispo de Juazeiro diz que não retomará celebrações

Foto: Divulgação

 

Os comércios de Juazeiro e Petrolina reabrem nesta segunda, dia 01. Muita expectativa e apreensão por parte de muitos. Alguns querendo a volta da movimentação do setor econômico, que desde de março não abria suas portas em sua totalidade e por outro lado, preocupação de uma possível aceleração dos casos do novo coronavírus na s cidades.

 

Em Juazeiro, amparado por uma situação de controle tanto de pacientes infectados quanto de taxa de ocupação de leitos, aliado a ações como instalação de barreiras sanitárias em pontos estratégicos e início do mapeamento imunológico com testagem rápida para profissionais de saúde e de outras categorias, com estimativa de testar cinco mil pessoas, o prefeito Paulo Bomfim anunciou o plano de reabertura gradual das atividades comerciais e de serviços a partir de hoje (01).

 

Entretanto, mesmo com o novo decreto, Frei Beto, Bispo da Diocese de Juazeiro, disse que  a rotina dos juazeirenses com relação as missas ainda não será modificada e “os fiéis devem continuar em casa” e acompanhando as celebrações pelas redes sociais: “Respeitamos os decretos, os critérios das autoridades municipais, mas nós temos os nossos próprios critérios pastorais de pastores e sobretudo a nossa responsabilidade com a vida das pessoas”, explicou dom Beto Breis”.

 

LEIA MAIS: Prefeito Paulo Bomfim anuncia retomada do comércio em Juazeiro, veja abaixo como irá funcionar:

 

Em Petrolina, a prefeitura anunciou o relaxamento das medidas, porém não levou em consideração o novo decreto assinado pelo governador Paulo Câmara (PSB), publicado neste domingo (31) que flexibiliza o lockdown, mas mantém a atividade econômica dos serviços não essenciais fechados: “A Prefeitura de Petrolina não irá se pronunciar a respeito do novo decreto do Governo do Estado. O município seguirá com os protocolos de reabertura das atividades econômicas conforme foi discutido anteriormente com as autoridades, inclusive com o próprio governo, e anunciado para a população”, declara.

 

LEIA MAIS: Miguel Coelho anuncia retomada do comércio a partir de 01 de junho, confira:

Compartilhar agora
X