COB e atletas ‘repudiam’ CBF e jogadores por não usarem agasalho de patrocinador no pódio: “Alienados”

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) afirmou, em nota divulgada no início deste domingo (8), que “repudia a atitude da CBF e dos jogadores da seleção de futebol durante a cerimônia de premiação do torneio masculino”, na qual os atletas brasileiros não usaram completamente o uniforme do COB utilizado por toda a delegação brasileira nas Olimpíadas de Tóquio.

 

A seleção foi ao pódio nas Olimpíadas de Tóquio com os agasalhos amarrados na cintura, por questão comercial. Isso porque a marca dos uniformes olímpicos — a chinesa Peak — difere da empresa que patrocina a seleção de futebol — a norte-americana Nike. Até o momento, apenas o time de futebol não usou o agasalho completo do patrocinador do COB no pódio.

 

“Após o encerramento dos Jogos, o COB tornará públicas as medidas que serão tomadas para preservar os direitos do Movimento Olímpico, dos demais atletas e dos nossos patrocinadores”, anunciou o comitê brasileiro em nota.

 

Através das redes sociais, atletas de outras modalidades criticaram a atitude da seleção brasileira de futebol no pódio olímpico.

 

No Twitter, o medalhista de bronze nos 50 metros livre da natação, Bruno Fratus, afirmou que os jogadores da seleção “estão completamente desconexos e alienados”. “A mensagem foi clara: não fazem parte do time e não fazem questão. Também estão completamente desconexos e alienados às consequências que isso pode gerar a inúmeros atletas que não são milionários como eles”, escreveu o atleta na rede social.

Compartilhar agora
X