Check Notícias: áudio de suposto virologista do Einstein dizendo que vacinas contra a covid-19 não têm segurança comprovada, é falso

Circula no WhatsApp um áudio no qual um suposto virologista chamado Roberto Klaus, que seria vinculado ao Hospital Albert Einstein, diz que as vacinas desenvolvidas contra a Covid-19 são experimentais e não têm segurança comprovada. Além disso, o suposto virologista alerta que os imunizantes não foram testados em idosos e que podem alterar o DNA de quem recebê-los.

 

“A segurança [da Coronavac] não dá nem pra gente ter ideia, porque depende da variável tempo. Quem está tomando vacina agora faz parte de ser um voluntário, porque nós vamos avaliar os efeitos colaterais a longo prazo. […] Essas vacinas são experimentais. Pode dar certo, como pode não dar certo”, diz um trecho. A informação analisada pela Lupa é falsa. Todos os imunizantes contra a Covid-19 aprovados no Brasil, incluindo a Coronavac, foram testados em milhares de voluntários e posteriormente aprovados após análise técnica da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

 

A assessoria do hospital afirmou que o suposto virologista não faz parte do corpo clínico da instituição. Além disso, o epidemiologista e professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Guilherme Werneck, ressalta que os imunizantes continuam sendo avaliados, mesmo após a aprovação para uso, na fase 4 de testes. Nessa etapa, a utilização das vacinas é acompanhada para gerar detalhes adicionais sobre a segurança e a eficácia do produto, além de detectar efeitos colaterais previamente desconhecidos. “Os estudos estão mostrando, na prática, o quanto essas vacinas são efetivas”, avalia.

Compartilhar agora
X