Celina Leão assume o cargo de governadora do DF após o afastamento de Ibaneis

Com o afastamento de Ibaneis Rocha (MDB), Celina Leão (PP) assume o cargo de governadora do Distrito Federal pelos próximos 90 dias. Celina é vice de Ibaneis e será a chefe do Executivo local após decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), no inquérito dos atos antidemocráticos.

 

O ministro foi enfático ao destinar a penalidade somente a Ibaneis Rocha. Por isso, a decisão não se estende a Celina. Assim, ela passa a ocupar a cadeira máxima do Palácio do Buriti a partir desta segunda-feira (9/1).

 

Moraes tomou a decisão contra Ibaneis após ações terroristas de apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), que deixaram um rastro de destruição na Praça dos Três Poderes. Na tarde de domingo, eles invadiram e depredaram as sedes do Palácio do Planalto, do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Congresso Nacional.

 

O ministro atendeu a pedido da Advocacia-Geral da União (AGU) e vai usar o prazo de 90 dias para apurar a responsabilidade das autoridades locais no episódio.

 

Moraes embasou a decisão no art. 319, VI, do Código de Processo Penal, que prevê a “suspensão do exercício de função pública ou de atividade de natureza econômica ou financeira quando houver justo receio de sua utilização para a prática de infrações penais”.

 

Conheça a trajetória de Celina

 

Celina Leão, 45 anos, nasceu em Goiânia (GO), em 1977. Ela é formada em administração e possui pós-graduação. É aliada do governador Ibaneis e exerceu a função de secretária de Esportes do Distrito Federal em 2020.

 

Ela começou na política como deputada distrital, em 2010, pelo PMN. Celina foi reeleita para a Câmara Legislativa do DF (CLDF) em 2014.

 

 

Com informações de Metrópoles e foto de Hugo Barreto

Compartilhar agora