Brasileiro está devendo mais a cada mês e a culpa é do cartão de crédito

O Mapa da Inadimplência e Renegociação de Dívidas no Brasil publicado pelo Serasa registrou a sua maior alta do ano em outubro, atingindo 63,4 milhões de inadimplentes, ou seja, pessoas com dívidas em atraso ou sem serem cumpridas de acordo ao combinado. Este número é o mais elevado desde julho de 2020, mês no qual os níveis de inadimplentes alcançaram os 63,5 milhões de cidadãos.

 

O levantamento indica que o número total de dívidas (sejam em estado de inadimplência ou não) também está subindo, registrando uma alta de 2,31% a respeito do mês anterior, com 213.268 milhões de contas. O valor de cada dívida que os brasileiros têm também está registrando incrementos: atualmente, a média de uma conta é de R$4.000,61 por pessoa e de R$1.189,38 por dívida.

 

Os principais segmentos responsáveis pelos incrementos e a inadimplência são os bancos e os cartões de crédito, que representam 28,70% do total, seguidos por trás pelas contas das tarifas de serviços básicos, como água e luz, com 23,5%, e as dívidas do varejo ficando no terceiro lugar no ranking com 13%. Agora, a parcela média de renda comprometida com dívidas se mantém em 30,2%. Isto quer dizer que, em média, mais de 30% dos ingressos de um lar são utilizados para o pagamento de dívidas.

 

*com informações da OMT

foto: Marcos Santos/USP Images

Compartilhar agora
X