BOAS NOTÍCIAS: Novo tratamento contra o câncer destrói tumores nos ovários em apenas 6 dias

Uma nova terapia contra o câncer destruiu completamente tumores avançados nos ovários e no intestino em apenas 6 dias de tratamento. Agora, espera-se que os ensaios clínicos em humanos comecem nos próximos meses, depois que os resultados em camundongos foram descritos como “muito promissores”. Nessa primeira etapa da pesquisa, medicamentos do tamanho de uma cabeça de alfinete foram utilizadas para fornecer uma proteína que estimula o sistema imunológico e enfraquece o tumor.

 

“Nós administramos o medicamento em doses diárias, onde é necessário, até que o câncer seja eliminado”, disse o Dr. Omid Veiseh, da Rice University em Houston, Texas, que perdeu um amigo muito querido devido ao câncer. “Uma vez que determinamos a dose correta – quantas doses precisávamos – fomos capazes de erradicar tumores em 100% dos animais com câncer de ovário e em sete dos oito animais com câncer colorretal.”

 

 

Agora, na fase seguinte do estudo que se estende até o fim de 2022, elas serão implantadas em pacientes por meio de cirurgia minimamente invasiva ou via oral. Para chegar ao composto, a equipe escolheu apenas componentes que já haviam se mostrado seguros para humanos. Os medicamentos foram inseridos internamente, ao lado dos tumores em roedores de laboratório, e dentro do revestimento da cavidade abdominal, um revestimento semelhante a um saco que sustenta os intestinos, ovários e outros órgãos abdominais e limita a exposição em outros lugares.

 

Na pesquisa, publicada esta semana na revista científica Science Advances, os cientistas também mostraram que conseguem administrar com segurança um segundo curso de tratamento caso o câncer resista. O câncer colorretal é um dos cânceres mais comuns, enquanto o ovário é particularmente letal porque geralmente é diagnosticado apenas em seus estágios finais. A Avenge Bio, uma startup sediada em Massachusetts co-fundada pelo Dr. Veiseh, licenciou a tecnologia de “fábrica de citocinas”. Em breve, ela poderá ser disponibilizada em larga escala. As informações são do Razões Para Acreditar via Rice University

 

Foto: Jeff Fitlow/Rice University

Compartilhar agora
X