Bancários serão vacinados contra a covid-19; Saúde avalia vacinação de adolescentes e da imprensa

O Ministério da Saúde incluiu os bancários no Plano Nacional de Imunização (PNI) contra a Covid-19, após intensa movimentação dos sindicatos da categoria no Executivo e no Legislativo. Em reunião com o Comando Nacional dos Bancários e a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos), o ministro Marcelo Queiroga se comprometeu a enviar as doses necessárias aos estados para imunizar a categoria a partir da próxima semana. O informe técnico com detalhes sobre a vacinação será publicado até o fim desta semana.

 

O ministro também anunciou que trabalhadores dos Correios, a pedido do presidente Jair Bolsonaro, também foram incluídos nos grupos prioritários para a vacinação. Na Bahia, o sindicato já se articula para que a CIB (Comissão Intergestores Bipartite), comandada pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), inclua a categoria no grupo prioritário e os municípios iniciem a vacinação. Augusto Vasconcelos, presidente do Sindicato dos Bancários da Bahia, disse que agora a luta é para garantir a inclusão de vigilantes das agências e outros prestadores de serviço.

 

Adolescentes e jornalistas – Também nesta terça, em conversa com a imprensa no Palácio do Planalto, Queiroga falou da possibilidade de vacinar adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades contra a Covid-19 e também dos profissionais de imprensa, que estão na linha de frente, no PNI (em alguns Estados a categoria não foi incluída entre os prioritários, como fez a Bahia). Em 11 de junho, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a indicação da vacina da Pfizer para pessoas com 12 anos de idade ou mais.

Compartilhar agora
X