Auxílio Brasil, o novo Bolsa Família, será de R$ 300 no final do ano; para isso, governo aumentou imposto

O governo prevê elevar o benefício médio do Auxílio Brasil [programa de transferência de renda que deverá substituir o Bolsa Família] dos atuais R$ 189 para cerca de R$ 300 em novembro e dezembro deste ano. A informação foi dada pelo secretário especial do Tesouro e Orçamento do Ministério da Economia, Bruno Funchal, nesta sexta-feira (17).

 

Para isso, o presidente Jair Bolsonaro assinou nesta quinta-feira (16), um decreto para elevar, até o fim de 2021, a alíquota do IOF (Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguro) ou relativas a Títulos ou Valores Mobiliários, e, assim, gerar arrecadação extra de R$ 2,14 bilhões, destinada a bancar o auxílio. Ainda segundo o governo, a alta do IOF também permitirá ampliar para 17 milhões o número de famílias beneficiadas. Atualmente, 14,6 milhões de famílias recebem o benefício.

 

A assessoria do Ministério da Economia, questionada se já está definido que o valor será de R$ 300, disse que “a fala do secretário foi genérica, no sentido de reiterar um valor que vem sendo falado pelo próprio presidente [Bolsonaro] e de sinalizar o ponto em que as discussões em torno desse assunto estão hoje”. A pasta disse ainda que, quando o valor for definido, haverá o anúncio oficial.

Compartilhar agora
X